5 de abr de 2010

Felicidade solitária


Descobrir que a felicidade
é solitária
Correr pelo branco
sabendo que ninguém virá ao encontro
Descobrir que não há nenhuma alma
pelos cantos da sala
Descobrir que nem quatro paredes estão
me cercando

Não há verdade escondida aqui fora
O vento espalha o branco do céu ao chão
Sinto que estou no mundo errado
O vento sopra o meu eco longe
Sinto que não há nada a ser desbravado

Não sei se isso é realidade ou um sonho
Se é um sonho, não sei porque estou sentindo
o vento pesar meus passos
Se é a realidade, esse branco vazio
jamais será despertado?

Já percorri a distância
entre o céu e o inferno
Nem uma alma de luz
nem uma alma penada econtrada
Apenas a mesma cor branca pelo mundo espalhada

Yuri Thomazelli