26 de mai de 2013

Life


To learn
To grow up
To evolve

The why
This is the why

We are
We are here

Life is not
gains and losses
Life is learning

Then, there is
There is a world
There is a place

After all
After all

We come back
We start it again
Until we learn

that there is a way
that nothing is in vain
this is our evolution

The truth always
appears to everyone
to every single one

Because the time
the time never stops

Yuri Thomazelli

12 de mai de 2013

Respostas



Poderia você
me dizer o que
estou fazendo aqui?
Certas coisas são
sem sentidos

Insenssíveis
cicatrizes respondidas
O vento é indeciso
A dúvida e o arrependimento
são corrosivos

Por que tudo isso?
Insano parece ser
algo ainda desconhecido
Houve um porquê para
tudo isso ser desse jeito?

Respostas quebradas
peças sem encaixes
montando uma história
Que respostas são
essas que não têm fim

Eu não queria morrer em vão
Na manhã seguinte a
luz do dia lerá sempre a mesma
poesia da direita para esquerda 
Eu não queria morrer nesse vício

Que sabedoria é essa
O que há por de trás
desse espelho
É essa a mesma reação
que faz meu mundo caminhar?

Eu não queria morrer em vão
Na manhã seguinte a
luz do dia lerá sempre a mesma
poesia da direita para esquerda 
Eu não queria morrer nesse vício

Yuri Thomazelli

11 de mai de 2013

Desplugado



Não diga besteiras
O ao redor vai além
Será que é tão difícil
enxergar?
Ou você que não quer?

Palavras pequenas
Você já acordou
para o dia de hoje?
Pois há um ponto
de partida
Ou você que não quer?

Não há clave de sol
Não há amor sem final
Não há o que fazer
se você abortar o sinal

Amor tolo é barato
Um rótulo em meio ao nada
Não é uma esperança
de uma velha garrafa
pedindo perdão

Não diga besteiras
Meu hálito não é o frescor
da tua liberdade
pois não pedi penitência
pra minha salvação

Palavras pequenas
pequeno colhedor
A safra de tempos
difíceis não desaparece
Joio, trigo e alucinação

Não há clave de sol
Não há amor sem final
Não há o que fazer
se você abortar o final
se você abortar o final
Não há clave de sol

Yuri Thomazelli

1 de mai de 2013

Minha 'doce' canção


Não estava escrito
nas estrelas
Não era possível
adivinhar o futuro
Não havia peso
para desmoronar

O dia torna-se noite
A noite torna-se dia
As coisas mudam
de lugar sem pedir
Ainda que tudo
leve algum tempo

Distinguindo os sabores
de uma vida imperfeita
O mundo não é homogêneo
Os sonhos caminham
como nós nos dias de hoje
Restam apenas vôos para longe

Para longe do sol
para longe do luar
Aonde não haja feridas
Onde haja apenas
a melodia
Minha 'doce' canção

Para todas as grandes canções
Para todas as grandes canções
Para todas as grandes canções

Yuri Thomazelli