27 de jun de 2012

Sonho com fim



Eu tive um sonho
Um dia eu sonhei
Eu apaguei-o
Eu recomecei-o
Eu simplesmente
desisti e voltei
a dormir

Eu tive sonho
e sonhei em
dar o primeiro passos
Caminhei sem
obstáculos
E sonhei feliz
eternamente

Eu cansei
Eu tentei
Eu me afoguei
Vivo a cada
instante de
um sonho
sem volta

Eu sonhei mais
de uma vez
Tudo de novo e 
nada de velho
mas nada de novo
De novo apenas o
mesmo velho final

Sonho agora
não como outrora
Com os pés 
no travesseiro
Longe do mundo inteiro 
Pesadelos tomam
todas as horas

Mais uma vez
um sonho que
acordou com
os pés fora do
chão e sem vez
Tudo assim 
já foi uma vez

Yuri Thomazelli

24 de jun de 2012

Desabafo


Ca*****
Então não foi em vão
de tudo que escrevi
vejo as voltas hoje
De fato não tenho
como te negar
Estou nesse caminho
e sei que assim será
Seja na riqueza
ou na merda
sei que assim será

Valeu
pelo ontem e
pelo dia de hoje
Aqui estou
seguindo para lá
Até aquele dia em
que nos guardaremos
e o pó nos cobrirá

Vejo as voltas hoje
Voltas que eu nunca andei
Voltas que eu nunca voltei

Yuri Thomazelli

22 de jun de 2012

Conversa fora



Ei venha
vamos jogar
conversa fora
Tanto faz como
as palavras vão rolar

Olhe para nós
olhe para o céu
e feche os olhos
Ecos formam trechos
inesquecíveis
mesmo que nunca
soubéssemos cantar

Nossos traços
nesse infinito
Demos as costas
e não nos esquecemos
mesmo que
queiramos nos negar

Jamais poderemos
esquecer que
somos minúsculos
Um dia todos nós
nos escondemos
e tanto faz se o
tempo não irá parar

Palavras carregadas
ou sem culpa alguma
Já estivemos próximos
Hoje somos mensagens
em garrafas perdidas

Tanto faz como
as palavras vão rolar
mesmo que nunca
soubéssemos cantar
mesmo que queiramos
nos negar
Tanto faz se o tempo
não vai parar

Yuri Thomazelli

21 de jun de 2012

Redemoinho


Ando sem palavras
ando sem pensamentos
ando sem saber por
onde andar

Tempo demais passou
Não sei quem ficou pra trás
Talvez nunca fui pra frente
Meus braços não alcançarão
no próximo luar

O vento bate e sinto o eco
de tudo que deixei destrancado
sem roubo, sem preocupação
Vago de um lado ao outro
tentando reorganizar o que não há

Marcas guardadas nas paredes
Não há motivos para máscaras
Tudo desprendido e o mundo
gira mesmo eu estando parado
Os mesmos riscos para se machucar

Fecho os olhos e não quero orgulhos
Fecho os olhos e não quero esculturas
Fecho os olhos e não quero
Fecho os olhos e não quero
de novo por aqui ficar...

Yuri Thomazelli

14 de jun de 2012

Indefinido


Embora tudo
o que eu faça
seja nada do
que eu sinta

Há sintonia
fora do ar que
faz escapar das
minhas pupilas

Ainda há traços
mal traçados
Anotações para uma
poesia sem rima

As já horas passaram
sem se desculpar
Contento-me com
antônimos de alegria

Levaram-me
essências embora
O céu de hoje
é tão cinza

Não há nada
que possa mudar
Mesmo que eu
amanhã não exista

Nada faz sentido
Sentido nunca
antes sentido
Erros estão definidos
Dentro de mim
ainda indefinidos
Não sei se sou eu
ou se meu caminho
Caminhamos perdidos
Perdidos em circulos
sem caminhos
Em círculos indefinidos

Yuri Thomazelli

13 de jun de 2012

Fallen Forever


Fallen
Fallen

Memories
Forgotten
Forever

Fallen
Fallen

Ages
Lived
Forever

Fallen
Fallen

Tears
Happiness
Forever

Fallen
Fallen

Sight
Buried
Forever

Fallen
Fallen

Screams
Respect
Forever

Fallen
Fallen

Empty
Melody
Forever

Forever
Forever
Forever

Absence
Nothing
Overwrite

Falen
Forever
Forever
Fallen
Fallen
Forever
Forever
Fallen

Yuri Thomazelli

Fields of the no nations


Craziness
and all miserible creations

No one gives a single fuck
Day by day
Everything is beautiful to say

Revolutions makes breathe
Generally
until the next decay

All parts of a big colosseum
Tomorrow
was left to play

We grow listening to the History
Anarchy
Why did you run away?

Sickness
and all next generations

We walk as if we have been eletrocuted
Screams and fears
Makes us feel ready to pray

Avatars spread around the map
Photography
Many truths keeping its trait

We are the salvation
We are the ambush
I'm fighting for a life
in this fucking world
called war
Hell yeah

Yuri Thomazelli
(Photo:metalarcanum17 - DevianArt)

7 de jun de 2012

Sanidade


 
A sanidade
Nem sã
Nem salvo
Tudo é uma
grande mentira
Nada tem importância
O que foi
está pago
O que não foi
que se dane
Ninguém pede
desculpas
Todo mundo
diz a mesma coisa
Alguém nos usa
como em um teatro
de marionetes
Obsessão de
um mundo
Aonde o Sol
gira em torno
de influências

Meus parafusos
Suas ferramentas
não me regulam
Somos o medo
e o perigo ao
mesmo tempo
À procura
da mira perfeita
O show traz
pedaços espalhados
e ninguém sorri
de dentro pra fora
Essa história
Não ouse discordar
o sangue é descartável
Nós te amamos
meu cinismo e eu
Tudo tem um valor
Gerando meses
de problemas
Um domínio registrado
Joguei diamantes
na privada
Esperei o amanhecer
para ser caçado
Como corrigem
a educação
Tudo nesse mundo
Vomitam e comem
no norte
Cagam e se lambuzam
no sul

Sorria comigo
Sorria comigo
Continuem morrendo

Yuri Thomazelli

5 de jun de 2012

Caminhos


Visão de pessoas
que vão e vem
sem saber de onde
vem e aonde vão
Gente que vi e
nunca enxerguei
o amanhã
poderia trazê-las
indiretamente de
um portal  passado
Do mesmo passo
em direção opostas
Caminhamos em um
sentido sem saber
o que há la fora
Quem sabe nos veremos
diferentes outra hora
Demos um falso adeus
para caminhar em estradas
distintamente paralelas
O mundo segue um rótulo
multi marcas onde nós
somos as feridas e cicatrizes

O mundo muda
todo dia, mas é
o mesmo de sempre
ao mesmo instante
As pessoas mudam
a todo instante
mas são as mesmas
de sempre o tempo todo

Andamos, corremos
e pulamos perdidos
ou com destinos
indecisos
Um dia tudo isso
faz sentido
Foi apenas poeira
no meio do caminho
Depois de anos foragidos

Yuri Thomazelli

3 de jun de 2012

Informal


Nunca tive poesia dentro de mim
Sempre fui um texto informal
Sem muitas regras e de confusa
interpretação

Não sou um cartão especial
De fato meu papel é o básico
papel de caderno de barata
composição

Longe de grandes termos
As frases são irregulares
gerando uma desgovernada
repetição

Minha pontução fica
perdida nas reticências
que vivo a cada dia sem
finalização

Meu asssunto é complexo
de linhas e linhas procurando
compreender o que há nessa
interrogação

De histórias imensas
independentes se digitadas
ou manuscritas
De simples rimas que
atravessam meu coração

Yuri Thomazelli

Até que você acorde


Não foi assim que
a vida evoluiu
Ninguém é perfeito
todo mundo diz que sabe
Disciplina é o que falta
Daqui lição partiu

O meio em qual você surgiu
É tudo o que deve ser
Pare de chorar
Essa cruz todo
mundo carrega
Não foi o acaso
que preferiu

O mundo dará as mesmas voltas
E ele assim será
Até que você acorde
Até o dia em que você acordar

O bem e o mal
Aqui é o combate
de toda santa vida
Combata para não
ser mais uma alma
perdida

Porque
O mundo dará sempre as mesmas voltas
E ele assim será
Até que você acorde
Até o dia em que você resolver acordar

Lá está o caminho
Ninguém passará
por cima ou por baixo
Passará o bem aventurado
que não derrubar ou fazer
cair, já que pra isso
ninguém é cego

Assim o mundo andará
e ele assim será
No dia em que você acordar
No dia em que você resolver acordar

Yuri Thomazelli

2 de jun de 2012

Artista de rua


Sou um artista de rua
Um artista de rua

Vivendo por aí
Ninguém viu de onde vim

Sou um artista de rua
Um artista de rua

Meus malabarismos
vão além do que foi exibido

Sou um artista de rua
Um artista de rua

Só Deus sabe se eu trouxe pão
ou se tenho uma refeição

Sou um artista de rua
um artista de rua

A rua é meu palco
eu não roubo, nem assalto

Sou um artista de rua
Um artista de rua

Usam a minha profissão
para andarem na contra-mão

Sou um artista de rua
Um artista de rua

sou artista, não playboy
dor como a sua, aqui também dói

Sou um artista de rua
um artista de rua

A vida tem suas belezas
e também suas tristezas

Yuri Thomazelli

1 de jun de 2012

Depósito


Uma nuvem do passado
toca sem parar no meus ouvidos
A batida do meu sonho
é um conto ultrapassado
Sinto meu espírito tomado

Acordes que dormem
Pedras de naftalina
fazem  com que acordem
ritmos de saudades
Essa composição pede
mais uma vez
Não há fim que a tranque

Embora as letras se embaralhem
Hoje vale a mesma mensagem
Não há quem esse vento não toque
Rimas jamais envelhecem
mesmo quando outros ritmos surgem

Esse é o som que canto
quando fujo desse mundo
Quando fujo desse mundo
esse é o som que canto

Yuri Thomazelli